Filha de Persephone

Minha foto
Brasília, DF, Brazil
"O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais, há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesmo compreendo, pois estou longe de ser uma pessimista; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudades...sei lá de quê!" (Florbela Espanca, Carta no. 147)

Sobre ALICE RUIZ

"Que importa o sentido se tudo vibra"

ALICE RUIZ

tradutor

12 de fevereiro de 2010

trechos do livro CANALHA ! / Fabrício Carpinejar

GRÁVIDO

Não sei como dizer isso: estou grávido de você. Talvez não descubra. Talvez nunca o veja. Mas o filho é seu. Em meu ventre. Ventre de homem que se esconde como uma pedra de rio. Nosso filho abrirá a minha carne como um punhal e me fará buscar seus traços mais do que os meus. Daquela noite fiquei grávido. Não nos falamos. O milagre de multiplicar a sua ausência. Tive medo de sua reação e recusei a contar. Não queria que permanecesse comigo pela criança. Não queria uma esmola e caridade. Não, se eu não fui grande o suficiente para ser seu amor, não aceito ser motivo de compaixão. Que me esqueça, não recorde para fazer um favor. Não vivemos de favor, vivemos para pagar tudo que imaginamos em silêncio.

Estou grávido de você. Mal contenho a expectativa de abraçar a criança como alguém que põe o casaco da cabeça para fugir da chuva. Ele chuta cada vez mais forte. Não pensava que minha pela fosse elástica o suficiente. Posso sentir os dedos dos pés se formando em cada golpe. Divido o meu prato, os meus dentes, os meus ossos com ela.

(...)


O VESTIBULAR DA FOSSA

Superar uma dor de amor é o equivalente a estudar para o vestibular. Tranca-se no quarto, são recusados convites para sair e se divertir, a história pessoal é revisada, sublinhada e decorada à exaustão. Não mais o esporte, não mais as festas, não mais os bares. Os únicos amigos preservados são os travesseiros.

Fala-se pouco, come-se devagar, experimenta-se emagrecimento involuntário que dá mais certo do que uma dieta consciente. Aquela sonhada perda de sete quilos realmente acontece, na hora e no jeito errados. Não festejamos, não percebemos, não alardeamos a forma física; a tristeza encabula o corpo. Somos um par de olheiras, uma boca confusa. As reticências do período tanto podem ser suspiros como gemidos.

(...)




"Hoje o canalha é diferente do Don Juan. O Don Juan coleciona mulheres, quer fama. O canalha quer, sobretudo, a fama da mulher. Ela vai dizer: como eu fico bonita com ele! Ele faz com que a mulher se descubra a partir dele, e ela fica endividada de ter se descoberto com ele. E conclui: eu só consigo ser assim com ele. É uma dependência para toda a vida", explica Carpinejar, que uniu os sobrenomes de mãe e pai em uma só palavra ("meu melhor verso", brinca). Mas a explicação sobre o canalha continua.
"O canalha não é mais o cara que quer comer a mulher. Ele dá para a mulher o poder e ela não percebe que está caindo em uma cilada. Ela não vai saber nada da vida dele - o canalha é uma espécie de agente secreto. E ele pode ser o homem mais importante da vida dela". E Carpinejar completa o argumento com o título da matéria.
"Mas o canalha está sujeito a uma reviravolta?", pergunta, interessado, o editor Zé Luiz Tahan, da Realejo. "A única pessoa que é capaz de matar o canalha é a safada. Quanto a mulher é canalha, sai de perto. A safada consegue ser ainda mais dissimulada que o canalha quando estão juntos, o que o torna paranóico. É o poder da mulher", responde Carpinejar, sem titubear um segundo. Testas franzidas de preocupação são vistas em volta."Mas o canalha tem que ter sofrido para conseguir dar a guinada rumo à pura canalhice. Tem que ter sido casado - metade dos problemas de relacionamento estão no casamento", diz, mencionando o que chama de uma tal "cegueira no relacionamento". "A crise é tão grande que as mulheres estão casando com seus melhores amigos. É o fim. Finalmente os melhores amigos têm chance agora".

Nenhum comentário:

quem visita Persephone

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

Link-me !

Link- Me

Link- Me

Persephone faz TRADUÇÕES !

Persephone faz TRADUÇÕES !
camposdejaque@gmail.com

Siga PERSEPHONE ! Follow ME !