Filha de Persephone

Minha foto
Brasília, DF, Brazil
"O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais, há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesmo compreendo, pois estou longe de ser uma pessimista; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudades...sei lá de quê!" (Florbela Espanca, Carta no. 147)

Sobre ALICE RUIZ

"Que importa o sentido se tudo vibra"

ALICE RUIZ

tradutor

28 de maio de 2010

sobre A CASA DOS ESPÍRITOS



A Casa Dos Espíritos
(Isabel Allende)


Realismo fantástico atrelado à mais dura realidade chilena, a história é uma saga que se estende por três gerações de uma mesma família, marcada pela magia, pelo amor e pela tragédia.Quando o jovem Esteban Trueba resolve casar-se com a bela Rosa, de cabelos verdes, não imaginava a trajetória que sua vida tomaria a partir dessa decisão. Com um golpe do destino, acaba tornando-se um bem-sucedido produtor rural, casando-se com Clara, claríssima, clarividente, irmã de Rosa e seu único amor por toda a vida.Com Clara, formou uma família composta por seus três filhos: Blanca, Jaime e Nicolas. Eram personalidades em tudo opostas, emaranhando-se em nós que talvez nunca se desatassem.Clara não foi uma dona-de-casa exemplar; estava sempre às voltas com seus espíritos, suas levitações, suas premonições, seus hóspedes e suas reformas. Vivia num mundo à parte, ajudava os necessitados, abrigava os desconhecidos, e conversava com os espíritos, estando sempre ausente, mas sempre presente naquela família.Esteban nunca poderia imaginar que seus excessos da juventude, seu mau gênio e suas idéias arcaicas refletiriam com tanta contundência no futuro de sua família.Blanca viveu um amor de uma vida inteira com Pedro Tercero, filho e neto de colonos de Las Tres Marias, a fazenda-modelo de Esteban Trueba. Conheceram-se crianças e se amaram desde o primeiro instante. Com o passar do tempo, Pedro tornou-se um socialista, indignado com as condições do povo do campo, pregando suas idéias e de seus companheiros por toda parte, por meio das músicas que compunha sobre galinhas que derrotavam a raposa. Tais idéias eram abomináveis para Estaban Trueba, que passou a abominar também Pedro, sendo que o cúmulo de seu ódio aconteceu quando Blanca engravidou de Pedro Tercero.Nesta época, em meio a muitos outros acontecimentos, Esteban Trueba entrou para a vida política, tornando-se ardoroso defensor dos conservadores, e elegendo-se senador, cargo que exerceu durante vinte anos.Para seu sofrimento e indignação, apesar de Pedro Tercero estar distante de sua vida, seu filho Jaime cultivava idéias socialistas e dedicava-se, como médico, a atender os mais pobres e mais necessitados, nos bairros dos subúrbios da cidade. Seu filho Nicolas, passou a vida tentando encontrar um sentido para a vida, tornando-se faquir na Índia, fundando seitas, dando aulas de Yôga entre tantas outras coisas consideradas infames pelo Senador Trueba, enquanto sua filha Blanca dava aulas de cerâmica para crianças especiais e meninas desocupadas.Pedro Tercero continuou sua pregação esquerdista, tornando-se famoso, apresentando-se nas rádios e caindo na boca do povo, de modo que Trueba proibiu que o ouvissem pelo rádio em sua casa.Após a morte de Clara, o senador Trueba vê seu mundo desmoronar. A única destinatária de seus carinhos era a neta Alba, que se tornou tão casmurra quanto ele, sendo a única capaz de desafiá-lo e por esta razão estudava violoncelo e entrou para a faculdade de Filosofia.Lá, Alba conheceu Miguel, um militante socialista que defendia que apenas a luta armada poderia modificar o país. Suas vidas já se haviam encontrado no passado, porém não se recordavam. Logo, vieram as eleições presidenciais e Jaime comunicou ao pai que desta vez ganharia o Candidato. O Candidato concorria pela esquerda ao cargo de Presidente havia muitos anos, sem se cansar ou desistir. E assim foi o início da decadência final da família Trueba. Às eleições seguiram-se intrigas, racionamentos, golpe militar. Ao golpe militar seguiram-se sangue, dor, fuga, desgraça, envolvendo todos os remanescentes membros dessa família, bem como todos os cidadãos chilenos. Mas de certa forma, tudo isso operou um renascimento em Esteban Trueba.Numa narrativa rica em descrições, a autora nos conta histórias de vida em poesia, levando-nos para dentro do livro, vivendo todas as emoções dessas personagens únicas. Nunca o realismo fantástico foi tão real.


FILME - A Casa dos Espíritos – The House of the Spirits
Direção: Billie August

Gênero: Drama

EUA – 1993

A Casa dos Espíritos nem de longe se refere a fantasmas de outro mundo que morreram e ficaram presos na mansão assombrada… Boooooooooooooooooooo! Entendo “Espírito” num sentido Filosófico do termo. Para a Filosofia Hegeliana, o Espírito é o retorno da idéia (princípio inteligível da realidade) para si mesma. Assim que vejo essa obra: um filme magnífico que retrata a história Política do Chile sob o olhar da família Trueba na narrativa consciente da filha Blanca (Winona Ryder).

Com um elenco fenomenal, que reuniu Meryl Streep, Jeremy Irons, Winona Ryder, Glenn Close, Antonio Banderas, Vanessa Redgrave e Maria Conchita Alonso, a trama se desenrola do macro para o microssocial; aquilo que se externa na sociedade e influencia o interior de uma família e vice-versa.

Seria uma família bastante comum praquela época se não fosse o poder e a personalidade da mãe Clara (Meryl Streep): infinitamente tranquila e de um semblante tão sereno que em certas cenas parece Maria (mãe de Jesus) ou o que pintam dela. Clara consegue unir aqueles que estão pra sempre separados, consegue acalmar e dar paz para a agitação política de seu marido e suas controversas atitudes. Seu nome foi bem escolhido, dá um tom de transparência, sinceridade, leveza. O mesmo ocorre com Blanca, sua filha?

Enquanto Clara está viva, existe uma organização familiar aparentemente Patriarcal mas que é maestrada pelo silêncio e voz calma da Matriarca. Quando ela morre, seu espírito (as recordações das pessoas que a cercaram) ronda aquela família que se desestrutura passo-a-passo.

Percebe-se que aquela mãe era o verdadeiro pilar de tudo, mesmo considerada erroneamente como frágil e fraca.

As pessoas tendem a considerar como fraqueza aquilo que é sereno e tranquilo. Ao contrário, pessoas assim são de uma força interior gigantesca. Meryl Streep está deslumbrante nesse papel, uma mãe IDEAL, uma esposa IDEAL, uma cunhada IDEAL, uma amiga IDEAL, uma patroa também IDEAL. Todos os papéis sociais de uma mulher ela o representa como aquilo que é idealizado pela maioria. Longe de ser passiva, age com passividade e amor. Amarra com fios de cobre toda a trama.

Um filme pra ser visto e revisto.

http://guerradepipoca.wordpress.com/2009/05/09/a-casa-dos-espiritos/

Nenhum comentário:

quem visita Persephone

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

Link-me !

Link- Me

Link- Me

Persephone faz TRADUÇÕES !

Persephone faz TRADUÇÕES !
camposdejaque@gmail.com

Siga PERSEPHONE ! Follow ME !