Filha de Persephone

Minha foto
Brasília, DF, Brazil
"O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais, há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesmo compreendo, pois estou longe de ser uma pessimista; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudades...sei lá de quê!" (Florbela Espanca, Carta no. 147)

Sobre ALICE RUIZ

"Que importa o sentido se tudo vibra"

ALICE RUIZ

tradutor

15 de abril de 2010

PARADO no Tédio ?

Além-tédio

Nada me expira já, nada me vive ---
Nem a tristeza nem as horas belas.
De as não ter e de nunca vir a tê-las,
Fartam-me até as coisas que não tive.

Como eu quisera, enfim de alma esquecida,
Dormir em paz num leito de hospital...
Cansei dentro de mim, cansei a vida
De tanto a divagar em luz irreal.

Outrora imaginei escalar os céus
À força de ambição e nostalgia,
E doente-de-Novo, fui-me Deus
No grande rastro fulvo que me ardia.

Parti. Mas logo regressei à dor,
Pois tudo me ruiu... Tudo era igual:
A quimera, cingida, era real,
A própria maravilha tinha cor!

Ecoando-me em silêncio, a noite escura
Baixou-me assim na queda sem remédio;
Eu próprio me traguei na profundura,
Me sequei todo, endureci de tédio.

E só me resta hoje uma alegria:
É que, de tão iguais e tão vazios,
Os instantes me esvoam dia a dia
Cada vez mais velozes, mais esguios...

Mário de Sá-Carneiro

PARADO !? Como assim? Parado no tempo ? ... pode ser !


Prosas Poéticas : Parado no tempo

No alto daquela serra, o clima era diverso do resto do mundo. Havia sempre sol, chuva, neblina, calor, frio. Tudo na certa medida. Nem mais, nem menos. As pessoas tinham uma aparência pitoresca, como se tivessem brotado do chão desse lugar, como as próprias pedras e os arbustos de lá... onde quer que eu esteja, se encontrar alguém daquele lugar saberei só de olhar. Nada era frívolo. Tudo era frívolo! As árvores de groselha na praça eram atacadas por sandálias para ver cair o seu cacho de frutos azedos e deliciosos. As músicas das cantigas de roda sempre rodam em minha mente, como um disco que nunca saiu da vitrola. Tudo, ainda me é real. O povo é o mesmo... Envernizados. Nada mudou. Ou mudou? Os pés de groselhas foram derrubados em prol de uma praça moderna. Só. Pois as portas das casinhas são as mesmas, mudaram apenas as cores, que, no entanto são as mesmas! Fortes e vibrantes. A porta amarela ficou vermelha e a porta vermelha agora é amarela... Nunca mais voltei lá. Mas sei que é assim! Apenas aperfeiçôo a minha lembrança com músicas e cores, saias e brincos de argolas douradas, girando e rodando ao som de um tempo que parou naquela cidade.



PARADO



Significado de Parado:
adj. Quieto, sem movimento.
Fito, fixo.
Desocupado, sem trabalho.
Suspenso, interrompido.
Inexpressivo, desanimado.
Abobalhado, apático.

Sinônimos de Parado
Parado: imoto, imóvel, quedo e quieto

Definição de Parado
Classe gramatical de parado: Adjetivo
Separação das sílabas de parado: pa-ra-do
Possui 6 letras
Possui as vogais: a o
Possui as consoantes: d p r
Parado escrita ao contrário: odarap

Citação com parado
Não existe nada de completamente errado no mundo, mesmo um relógio parado, consegue estar certo duas vezes por dia.
-- Paulo Coelho

Rimas com parado
amuado
enfado
andado
aguado
agrado
eirado
oleado
tocado
puxado
recado
afiado
nevado
tapado
armado
achado
rosado
vagado
notado


Anagramas de parado
padrão
rapado
apodar
arpado
pardão
proada

quem visita Persephone

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

Link-me !

Link- Me

Link- Me

Persephone faz TRADUÇÕES !

Persephone faz TRADUÇÕES !
camposdejaque@gmail.com

Siga PERSEPHONE ! Follow ME !